RSS

Fica a dica…

A dica de hoje é o devocional TUDO PARA ELE, versão de bolso, de Owwald Chambers. Saboreie um pouco do banquete:

Imagem

“Lembro-me… da tua afeição quando era jovem.”  – Jeremias 2.2

Estarei demonstrando espontaneamente meu amor para com Deus, commo fazia nates, ou estou apenas esperando que Deus mostra amor para comigo Minhas vida está repleta de pequenas provas de afeição que alegram o coração dele, ou vivo me lastimaendo porque tudo está sendo difícil para mim Não há alegria na lama que se esqueceu daquilo que Deus preza. [..;] Que grau de amor lhe demostrei na semana passada Tenho cuidado bem da sua reputação em minha vida?

 

Se as paredes falassem…

Depoimentos gravados em SET/2009:

>>Reusa Tavares -ex- professora de crianças da ED
>>Érick Ramosex-professor de adultos da ED
>>Celi Tavares–   prof.ª de crianças na Congregação do Matadouro

>>Dona Eurides–  missionária   
>>Wanda Prazeres – ex-professora de crianças da ED
>>Ângela Cherene – ex-professora de crianças da ED e prof.ª de adultos

 

A noiva estava linda

A noiva estava linda PDF Imprimir E-mail
Buquê
Ronaldo Lidório
Há um ar de desapontamento com a Igreja em nosso país.
Ouço vozes esmorecidas e vejo olhares que não brilham mais. É o desencanto com a Noiva.
Noto que a desilusão vem pela tristeza ao ver cenários onde o louvor e a pregação se transformam em fonte de lucro e não conseqüência de corações transbordantes. Pela proliferação de igrejas cada vez mais cheias, porém aparentemente tão vazias, menos comprometidas com a Palavra, sem sêde de santidade e paixão pelos perdidos. Segue pela tênue linha que por vezes parece não distinguir muito bem Igreja e mundo, especialmente quando o binômio interesse e finanças se apresenta,  e ainda pela dificuldade em identificar a Igreja de Cristo em meio aos movimentos religiosos.
O desencanto faz o povo  olhar para o passado e relembrar os velhos tempos. Comenta-se sobre os pastores à antiga  e  dias  quando a Igreja ainda via simplesmente na Palavra razão suficiente para o santo ajuntamento. Tempos quando o constrangimento por ser crente era resultado da discriminação, porém jamais identificação com o injusto e o desonesto.  Por fim suspira-se desanimado.
Em momentos assim é preciso lembrar que Jesus jamais perdeu o absoluto controle sobre a história da Igreja. Jamais foi surpreendido por coisa alguma em todos estes anos. Jamais deixou de ser Senhor. Apesar das fortes cores de desalento a Noiva está sendo conduzida ao altar e o dia de brilho há de chegar.
Um amigo fez recentemente uma comparação entre a Igreja, a Noiva, e nossas noivas, nossas esposas. Levou-me a pensar no dia de meu casamento. Foi em 9 de dezembro de 1989. Já namorava Rossana há 4 anos e, apaixonados, chegamos ao grande dia. Apesar do amor e alegria pelo dia chegado tudo parecia fadado ao fracasso absoluto. As flores foram encomendadas erroneamente, a ornamentação do templo parecia jamais ter fim, o vestido apresentou defeitos de última hora, a maquilagem transcorria em um quarto apertado e com incrível agitação. A noiva chorou pelos desencontros do dia. O andar de cima da casa de meu sogro onde ela se arrumava tornou-se, aos meus olhos, em um pátio de guerra. Pessoas entrando e saindo apressadas, faces carregadas de ansiedade e um tom sempre apocalíptico a cada nova notícia. Ao longo dos anos percebi que os casamentos são parecidos neste ponto. A balbúrdia que cerca a noiva antecedendo seu momento de brilho é emblemática. Aos olhos do passante que vê a agitação sem fim, nada parece ter esperança.
Fui para a  cerimônia esperando o pior. Jamais seria possível contornar todos os imprevistos, e  o impensado  poderia acontecer: a noiva não estaria pronta! Enquanto pensava nisto, ali no altar, eis que ela chega. Estava linda, uma verdadeira princesa. O rosto sorridente, o caminhar lento e seguro, o vestido alvo como a neve, simplesmente perfeita . A música, a ornamentação, as palavras, tudo se encaixava. Que milagre poderia transformar um dia de caos em um momento de brilho tão belo?
As horas de luta, as lágrimas derramadas, os desencontros e desalento foram rapidamente esquecidos e um só pensamento pairava naquele saguão: a Noiva estava linda.
Talvez vivamos hoje dias melancólicos ao visualizar a Igreja quando manchas e mazelas tentam levar nossa esperança para o cativeiro da desilusão crônica. A casa está desarrumada, o vestido da Noiva não nos parece branco, há graves rumores de que ela não ficará pronta.
É, porém, em momentos assim que Deus intervém. Lava as vestes do Seu povo, levanta o caído, renova o profeta, purifica  a Igreja  e nos dá sonhos de alegria.
Chegará o dia, e não tarda, que seremos tomados por Jesus. Neste dia há de se dizer: Eis o Noivo, é o Senhor que conduz a Igreja. Jamais a deixou só. Como é fiel!
E creio que todos nós  também pensaremos, extremamente admirados: Eis a Noiva, como está linda!
“Regozijemo-nos, e exultemos, e demos-lhe a glória;
porque são chegadas as bodas do Cordeiro,
e já a sua noiva se preparou” (Apocalipse 19:7)
Fonte: http://www.ronaldo.lidorio.com.br/index.php?Itemid=26&id=13&option=com_content&task=view
 

3.º Congresso Nacional de Educação Cristã

A igreja toda ensinando o que Jesus ordenou
7 a 10 de junho de 2012

— OFICINAS — 

(Cada participante escolherá cinco oficinas ao inscrever-se)

  • 01. Como organizar, manter e coordenar o Departamento da Infância
    Preletor(a): Neli Maria de Freitas
  • 02. Dinamismo e excelência nas aulas para crianças
    Preletor(a): Márcia Barbutti
  • 03. Um currículo para a igreja toda
    Preletor(a): Fernando de Almeida
  • 04. Como ensinar adolescentes
    Preletor(a): Haveraldo Jr.
  • 05. A dinâmica da aula para jovens e adultos
    Preletor(a): Sandra Marra
  • 06. Como contar histórias bíblicas
    Preletor(a): Tarcízio Carvalho
  • 07. Como preparar-se para a aula
    Preletor(a): Solano Portela
  • 08. Como estabelecer objetivos
    Preletor(a): Cláudio Marra
  • 09. A importância da aplicação
    Preletor(a): Eduardo Assis
  • 10. Como otimizar o uso de multimídia na ED
    Preletor(a): Daniel Santos
  • 11. Como dinamizar a sua Escola Dominical
    Preletor(a): Wilson do Amaral Filho
Local: SESC GUARAPARI – ES
Tabela de preços:

INDIVIDUALR$ 530,00

DUPLOR$ 395,00

TRIPLOR$ 390,00

DISQUE DÚVIDAS 0800 014 1963

Maiores informações: http://www.editoraculturacrista.com.br/3congresso/default.asp

 

Dia da Bíblia – 2.º dom/dezembro

“A Bíblia para o Jovem” é o tema que vai orientar as celebrações do Dia da Bíblia 2011, no segundo domingo de dezembro. Todas as igrejas brasileiras podem participar da campanha proposta pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). Baseada em Provérbios 3.6 – Lembre de Deus em tudo o que fizer, e ele lhe mostrará o caminho certo -, tem o objetivo de conectar a juventude com a Palavra de Deus e enfatizar a importância dos princípios bíblicos para a vida.

“Desenvolvemos uma série de ferramentas para ajudar igrejas, congregações e ministérios a colocar a Bíblia no dia a dia dos jovens brasileiros. É importante que os líderes desses jovens também sejam envolvidos na preparação de uma grande celebração em torno do Livro Sagrado”, diz o secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, Erní Seibert (www.ipb.org.br).

Celebrado no segundo domingo de dezembro, o Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer, que incluiu a data no livro de orações do Rei Eduardo VI. O Dia da Bíblia é um dia especial, e foi criado para que a população intercedesse em favor da leitura da Bíblia. No Brasil a data começou a ser celebrada em 1850, quando chegaram da Europa e EUA os primeiros missionários evangélicos. Porém, a primeira manifestação pública aconteceu quando foi fundada a Sociedade Bíblica do Brasil, em 1948, no Monumento do Ipiranga, em São Paulo (SP).

E, graças ao trabalho de divulgação das Escrituras Sagradas, desempenhado pela entidade, o Dia da Bíblia passou a ser comemorado não só no segundo domingo de dezembro, mas também ao longo de todas a semana que antecede a data. Desde dezembro de 2001, essa comemoração tão especial passou a integrar o calendário oficial do país, graças à Lei Federal 10.335, que instituiu a celebração do Dia da Bíblia em todo o território nacional.

Hoje, as celebrações se intensificaram e diversificaram. Realização de cultos, carreatas, shows, maratonas de leitura bíblica, exposições bíblicas, construção de monumentos à Bíblia e distribuição maciça de Escrituras são algumas das formas que os cristãos encontraram de agradecer a Deus por esse alimento para a vida.

Fonte: Sociedade Bíblica do Brasil

 

Congresso Nacional da Escola Dominical

Os crentes presbiterianos reconhecem o valor inestimável da Escola Dominical, que ao longo de gerações tem preparado o povo de Deus dando-lhe sólido conhecimento bíblico, caráter cristão e preparo para testemunhar sobre o Senhor Jesus. No entanto, o lema reformado que diz: Eclesia reformata semper reformanda est, (Igreja reformada sempre se reformando), conclama-nos para uma renovação do ensino religioso em nossa grei. Deveras, a Escola Dominical é a mais sólida instituição de ensino que possuímos, portanto, deve ser conservada e fortalecida frente aos desafios que se apresentam diante de nós.

Nossa Igreja está preste a chegar ao seu centenário (2012), o Presbiterianismo a pouco completou cento e cinqüenta anos no Brasil (2009), e a Reforma Protestante está em vias de completar quinhentos anos (2017). Desse modo, devemos reconhecer a graça de Deus sobre nós que participamos destes importantes momentos históricos. Assim, é mister que renovemos os antigos fundamentos de nossa fé reformada que é um instrumento para a expansão do Reino de Deus e a para Sua Glória. Neste espírito, bíblico e reformado, que se arrima o Congresso Nacional da Escola Dominical.

Desde os tempos de Lutero e Calvino nossas Igrejas tem dado primazia ao estudo diligente e sério das Sagradas Escrituras, cumprindo assim o mandato de nosso Senhor, que diz: “Examinai as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim (Jo 5.39)”. O objetivo deste Congresso é fortalecer tais fundamentos bíblicos que tanto prezamos; o que permitirá que os membros de nossa Igreja sejam ainda mais preparados para darem continuidade a essa bela História que é guiada por Deus.

Além disso, desafios externos se apresentam ante nossos olhos, a descristianização da sociedade ocidental pós-moderna tem destruído a moralidade, sublevado os costumes e atacado todos os valores do Reino de Deus. A ética pragmática e cínica de nossos dias, a política interesseira e manipuladora, a ciência ateísta, a filosofia humanista, o comportamento consumista e irreligioso de nossa geração, são motivos sobejos para uma ação enérgica da Igreja do Senhor em prol do Reino dos céus. Entretanto, é de suma importância nos prepararmos para tão grande desafio legando também às futuras gerações o bom alimento da Palavra com o qual poderão resistir as artimanhas do Maligno.

Destarte, entendemos que a reunião do povo de Deus em um evento nacional será um instrumento de Deus para a vida de nossa Igreja, Presbiteriana. Consequentemente, Deus possibilitará, pelo conhecimento da verdade, a manutenção e fortalecimento de nosso espírito reformado tão vilipendiado e combatido hodiernamente. Também, objetivamos que pelo incentivo do estudo das Escrituras na Escola Dominical levará ao preparo de uma Igreja apta a dar a razão de sua fé e que não se conforma ao presente século, antes o transforma pela renovação da mente em Cristo.

Rev. Gustavo Henrique Quintela Franca
Pr. da Primeira Igreja Presbiteriana de BH
Inscrições e mais informações, acesse: <a href="http://www.primeiraipbh.org.br/ipbhnovo/index.php&quot; rel=Primeira Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte -MG

 

Slides de apoio – Treinamento Mãos e Coração

>>>O Papel da Igreja na Educação das Crianças<<<

>>>Evangelismo Infantil<<<

>>>Como elaborar o Culto Infantil<<<